Mensagem de Ângelo Paupério

Um ano desafiante

2009 foi um ano desafiante, por muitos motivos: desde logo, o ambiente de crise económica e financeira internacional, bem como a degradação dos indicadores macroeconómicos portugueses, tornaram necessária uma gestão rigorosa em todos os planos da nossa operação. Procurámos simultaneamente crescer, melhorar o serviço prestado ao Cliente, reestruturar a governação, as equipas operacionais e os processos e fortalecer a sustentabilidade financeira do negócio. Hoje podemos dizer que estes objectivos, tão ambiciosos no seu conjunto, foram amplamente atingidos, ao mesmo tempo que continuamos a desenvolver e a fazer crescer a equipa Sonaecom, aspecto que sublinho com orgulho.

Este sucesso, verificável no reporte que asseguramos ao mercado, deve-se aos nossos colaboradores e parceiros de negócio, que estiveram sempre connosco neste ano tão complexo, a quem quero manifestar o meu sincero reconhecimento.

Um sector estratégico para a sustentabilidade global

As telecomunicações adquirem uma importância crescente na vida das pessoas e das organizações, razão pela qual mostraram elevada resiliência no actual contexto de crise, afirmando-se como alavanca de sustentabilidade para os mais diversos sectores da economia.

Essa é uma responsabilidade que assumimos: a sustentabilidade não determina apenas uma preocupação com a conformação do nosso negócio e respectivos processos; o nosso compromisso vai mais longe ao reconhecer a obrigação de fornecer soluções de sustentabilidade aos outros sectores da economia.

Em 2009 continuámos a aprofundar os eixos da nossa estratégia, definidos no quadro do Projecto “Riscos e Oportunidades de Sustentabilidade” (PROS). Para além das pessoas, da preservação do ambiente e da promoção da qualidade de vida, dedicámo-nos em especial à linha de acção que designamos “energização da sociedade”. Com efeito, foram mais de 70 as reuniões efectuadas pelo nosso grupo de trabalho ao longo do ano, promovidas com o intuito de perceber de que forma podemos contribuir mais e melhor para o desenvolvimento da sociedade em que estamos inseridos.

De entre os projectos que desenvolvemos, consideramos especialmente relevantes: a criação de uma solução integrada para a gestão mais eficiente das viaturas de socorro do Governo Civil do Porto; a desmaterialização promovida no âmbito do Instituto das Tecnologias de Informação na Justiça, com vista a uma maior equidade no acesso à justiça e a uma redução de custos, e, finalmente, a "Iniciativa de Segurança Idade Maior" do Governo Civil de Braga, que visa combater o isolamento dos idosos, permitindo-lhes um contacto rápido com as instituições básicas de cuidados de saúde, solidariedade e segurança, melhorando deste modo a sua qualidade de vida.

Este ano ficou igualmente marcado por uma grande expansão do programa e-escolas - o que significou para nós um investimento importante, não só no plano financeiro, mas também em termos de envolvimento de recursos humanos -, assim como pelo aumento da utilização da fibra óptica para chegar a casa dos clientes, área onde, apesar da dimensão que temos, conseguimos estar mais uma vez na primeira linha. Melhorámos também a nossa presença na televisão, com a criação de serviços de acesso inovadores.

Por fim, realço com satisfação o apoio que temos conseguido proporcionar à comunidade através das tecnologias de informação e comunicação. Temos colocado as nossas competências ao serviço da eficácia do trabalho de um vasto conjunto de instituições, nomeadamente Organizações Não Governamentais e Instituições Particulares de Solidariedade Social, no âmbito do SMILE, o nosso programa de intervenção na comunidade, realizado através do trabalho voluntário dos colaboradores da Sonaecom e seus familiares.
 
A aposta na qualidade e na inovação como factores transversais de sustentabilidade

O nosso contributo para a sustentabilidade global é também resultado da decisiva aposta que fazemos na qualidade e inovação. É bem conhecido o objectivo de sermos o melhor operador integrado de telecomunicações em Portugal, mas também nos outros sectores de negócio da Sonaecom são visíveis os resultados, muitas vezes certificados por entidades de inegável prestígio.

Assim, em 2009 vimos reconhecida pela ANACOM a qualidade da nossa rede de comunicações electrónicas, e várias empresas do grupo foram distinguidas pelo bom desempenho, em matéria de inovação, por instituições de nível nacional e internacional. Foram 11 os prémios ganhos por empresas da Sonaecom, com especial destaque para o Prémio “Messaging Services Innovation”, atribuído à Optimus no âmbito dos conceituados prémios Global Telecoms Business Innovation Awards, em reconhecimento do serviço Webphone and Mobile Instant Messaging, para o Prémio PME Inovação COTEC-BPI, obtido pela WeDo Technologies, e para o prémio Lápis Amarelo com que o Público foi distinguido, tornando-se assim no primeiro jornal português a ser contemplado com um prémio da Design & Art Direction.

Por último, sendo nosso declarado objectivo ajudar a promover uma sociedade mais inovadora, não posso deixar de referir o Optimus Innovation Awards, realizado em parceria com a Accenture desde 2004, que até ao momento constitui a única iniciativa do género levada a cabo, entre nós, no sector das telecomunicações.

O futuro

O mercado das telecomunicações é reconhecido pelo seu grande dinamismo, proporcionando permanentes e acelerados desenvolvimentos tecnológicos, o aparecimento de novos produtos e soluções e o desenvolvimento de processos mais eficientes.

Em 2010 a Sonaecom continuará a estar no centro desta mudança que, em Portugal, é potenciada pela intensa competitividade do sector.

Assim, no próximo ano, queremos uma vez mais crescer, aumentar a nossa eficiência e reforçar a solidez financeira. E, com os olhos sempre postos no futuro, iremos pôr o nosso empenho e competências ao serviço de uma nova etapa da nossa missão como alavanca de sustentabilidade da economia portuguesa.